Pato Donald 2433 (BR)

pd2433 Em primeiro lugar quero avisar que não li essa revista. Ela vai sair este mês no Brasil.

Vou falar aqui das revistas que saem no Brasil porque estão em português e assim quem quiser procurar BD Disney que goste e que não sai em Portugal fica melhor informado.

Resolvi começar por Pato Donald, a primeira e mais antiga revista Disney da Abril no Brasil.

pd2433_3Não existe nenhuma referência na capa mas esta revista faz este mês 64 anos. Mas a capa faz o que deve fazer – ilustra a primeira história da revista, com o título da história e tudo. Tenho saudades dessa coerência nas revistas portuguesas. Kudos para a editora dinamarquesa (a capa brasileira é de lá – Anders And & Co. 2013-27) e para o ilustrador espanhol Francisco Rodriguez Peinado.

Nunca li nenhuma destas histórias mas bastou olhar para o estilo e número de quadradinhos por página para ver logo que não tinham origem italiana. E hoje em dia isso deixa-me com água na boca porque não quero estar sempre a ler histórias de um único país.

pd2433_15Uma autora é inédita em Portugal, o que torna difícil fazer previsão se a história é boa ou má. Falo da dinamarquesa Maya Åstrup. Mas outros são velhos conhecidos: o argentino Wanda Gattino (Efeito borboleta – D 2011-036), os norte-americanos Noel Van Horn (O ilustre perdedor) e John Lustig, o finlandês Kari Korhonen (Um jogo de paixão), o holandês Daan Jippes, o dinamarquês Sune Troelstrup e o fantástico chileno Vicar (Donald, o horrível- D 2007-357).

pd2433_27Outro nome é também conhecido de todos: Carl Barks. Problema Dobrado (D 2012-165) reutiliza um argumento do mestre dos mestres.

Fiquei de pé atrás com essa reutilização, mas quer o Lustig quer o o Jippes já produziram boas histórias…

Achei muito engraçado aqui em Portugal só termos histórias italianas e esta revista brasileira só ter histórias dinamarquesas. Bem, para falar verdade não acho graça nenhuma.

pd2433_37Eu gostei bastante dos desenhos destas amostras (rapinadas daqui) e adoro Vicar. E esta história do Vicar nunca saiu em Portugal.

Se estivesse à venda em Portugal eu ficaria com vontade de comprar.

Mas quem ler que avise se este número é bom, mediano ou mau.

Quem quiser falar das histórias individualmente também pode, claro.

Estes posts de revistas brasileiras funcionarão bem melhor se os amigos brasileiros comentarem os posts após a leitura das histórias.

Espero que gostem de escrever nos comentários 🙂

 

 

Anúncios

Comenta aí...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s